Começa na Capital congresso sobre 'segurança humana e inclusão'

Foi aberto, na manhã desta quinta-feira (10), no auditório do Unipê, o congresso 'Segurança humana e inclusão: construindo dignidade através da igualdade nas relações de consumo', promovido pelo Ministério Público da Paraíba, Secretaria Nacional de Direitos da Pessoa com Deficiência e Unipê, com o objetivo de discutir a construção da dignidade através da igualdade nas relações de consumo.

A abertura foi realizada pelo procurador-geral de Justiça, Francisco Seráphico Ferraz da Nóbrega Filho, que destacou a temática do evento e sua contribuição para a construção da dignidade humana. O PGJ ressaltou, ainda, a necessidade de todos os órgãos se irmanarem para garantir o acesso das pessoas com deficiência aos direitos, entre os quais os do consumidor.

Já o promotor de Justiça, Glauberto Bezerra, expressou que as instituições envolvidas no evento estavam fazendo história ao trazerem uma nova visão para a garantia da segurança humana. A secretária substituta dos Direitos da Pessoa com Deficiência do Ministério dos Direitos Humanos, Carolina Gomes, apontou o trabalho realizado pelo MPPB. “É um trabalho muito profícuo que deve ser seguido por todo o Brasil”, disse.

A mesa de abertura foi formada ainda pelo procurador do MP junto ao Tribunal de Contas da União, Sérgio Caribé; pela reitora do Unipê, Ana Flávia Pereira; pela vereadora Helena Holanda; pelo presidente da Associação Paraibana do MP, Francisco Bergson, e pelo presidente do Conselho Estadual dos Direitos da Pessoa com Deficiência, Hellosman Oliveira.

Painel
O primeiro painel do evento abordou a segurança humana e o avanço dos direitos de terceira dimensão. A mesa foi coordenada pelo secretário-geral do MPPB, Antônio Hortêncio Rocha Neto, e teve como palestrantes o procurador Sérgio Caribé e a secretária nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência, Carolina Gomes. Eles frisaram que o direito é de todos, independente da característica humana, destacando ainda que as pessoas com deficiência são cidadãs e consumidoras.

À tarde estão programados mais dois painéis. O evento segue até amanhã no auditório do Unipê.