Promotoria da Saúde realiza audiência com hospital para tratar de manutenção de gerador, nesta quarta

A Promotoria de Defesa da Saúde realiza, nesta quarta-feira (11), às 14h, uma audiência com a direção do Hospital Edson Ramalho para verificar a existência e manutenção de gerador. Esta será a terceira audiência sobre o caso realizada pela promotora de Justiça Maria das Graças de Azevedo.

Nas últimas quinta e sexta-feira (5 e 6), foram ouvidos os diretores das maternidades Frei Damião e Cândida Vargas, Hospital Arlinda Marques, Hospital Municipal Valentina; Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena.

A Maternidade Frei Damião informou que possui um gerador que encontra-se no limite de utilização e atende a UTI Neo, UTI Materna, Bloco cirúrgico e o banco de leite; que todo complexo hospitalar precisa ter dois geradores.

Já a Maternidade Cândida Vargas possui dois geradores que possuem 30 anos, não estando mais adequados às necessidades da maternidade. Foi informado ainda que, antes do apagão foi realizado um estudo para substituir os geradores, que foi contratado uma empresa para realizar o consumo atual da maternidade para calcular a nova potência do gerador. A maternidade se comprometeu a encaminhar, no prazo de cinco, dias à promotoria o estudo de consumo de energia e os comprovantes da manutenção realizada. Os demais diretores apresentaram documentos sobre os geradores e manutenção.

As audiências tiveram ainda a participação de representantes das Secretarias Estadual e Municipal de Saúde, do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (Crea-PB) e do Corpo de Bombeiros.

Após a audiência da próxima quarta-feira, a promotora Maria das Graças vai analisar a documentação apresentada pelos hospitais e maternidades e definir as medidas que serão tomadas pela Promotoria da Saúde.