Parceria do MPPB: mensagens de alerta quanto à hanseníase são encaminhadas a cidadãos da Capital

Numa parceria do Ministério Público da Paraíba (MPPB), Ministério Público Federal (MPF) e Energisa, foram encaminhadas, nesta segunda-feira (03/02), cinco mil mensagens SMS alertando a população acerca dos sintomas da hanseníase e da necessidade de procurar uma unidade básica de saúde, caso esses sintomas sejam percebidos.

A parceria foi firmada pela promotora de Justiça de Defesa da Saúde de João Pessoa, Jovana Tabosa, e pelo procurador da República, José Guilherme Ferraz.

Segundo a promotora Jovana Tabosa, as mensagens foram encaminhadas para telefones com linhas registradas em João Pessoa, em bairros com maior incidência de hanseníase, contendo a seguinte frase, elaborada pelo Setor Técnico da Secretaria Estadual de Saúde: “Manchas na pele com dormência pode ser hanseníase. Procure um serviço de saúde”.

A campanha publicitária é resultado de diversas audiências promovidas pelo MPPB e MPF, juntamente com representantes do Ministério da Saúde e da Secretaria Estadual de Saúde em que foram abordadas ações de prevenção, assistência, vigilância e controle da tuberculose e da hanseníase.

As audiências resultaram na elaboração de uma Nota Técnica Conjunta, também subscrita pela Coordenação do Centro de Apoio Operacional às Promotorias da Saúde, coordenado pelo promotor de Justiça Raniere Dantas, e pelo Conselho de Secretarias Municipais de Saúde (Cosems-PB), lançada em 20 de janeiro.

Em relação à hanseníase, o documento prevê quatro ações, sendo a primeira a organização das unidades de saúde para desenvolver as atividades da hanseníase, garantindo o acesso da população.

Ainda conforme a promotora, o MPPB e o MPF discutirão outras formas de ampliar o acesso à população sobre as informações necessárias à prevenção, assistência e controle desses agravos.

 

Imagem: Freepik