Setembro Amarelo: MPPB se ilumina com a cor da prevenção ao suicídio e reforça canais de denúncias

CAO da Saúde lembra que os órgãos ministeriais atuam para garantir o atendimento em saúde mental o ano todo

O Ministério Público da Paraíba aderiu à campanha Setembro Amarelo, que faz alusão à prevenção ao suicídio. Como ato simbólico, durante todas as noites deste mês, a fachada do edifício-sede do MPPB ficará iluminada com a cor amarela. O Centro de Apoio Operacional (CAO) da Saúde está reforçando a importância de os cidadãos que precisam de atendimento psicológico e psiquiátrico informarem aos promotores de Justiça sobre a inexistência ou descontinuidade desses serviços nos municípios, a fim de que sejam tomadas as medidas necessárias para garantir o tratamento de pessoas com transtornos mentais. 

A coordenadora do CAO Saúde, Fabiana Lobo, lembrou que, além dos vários gatilhos e situações do dia a dia, a covid-19, que gera demandas de ordem física, compromete também a saúde psíquica das pessoas. Isso exige um autocuidado e, muitas vezes, atendimento profissional que deve ser ofertado na rede pública de saúde. “É preciso que os gestores garantam acesso e tratamento nos serviços especializados de saúde mental, a exemplo dos centros de apoio psicossocial (Caps). O Ministério Público está aberto para receber as demandas de cidadãos. Em caso de negativa de atendimento ou falta do serviço, deve-se acionar a Promotoria de Justiça mais próxima”, explicou. 

De janeiro a janeiro
O MPPB também está aproveitando a oportunidade para fazer esse lembrete da atuação dos promotores de Justiça no perfil institucional (@mppboficial) das redes sociais. “No seu município, há atendimento psicossocial de janeiro a janeiro? Precisamos falar sobre a rede de prevenção ao suicídio. Acione a Promotoria de Justiça de sua cidade”, informa o card publicado nessa quarta-feira no Instagram, Facebook e Twitter. A intenção é estimular as pessoas em sofrimento psíquico a procurar ajuda e, quando não encontrar, remeter a situação aos promotores de Justiça para as medidas necessárias. 

Além do atendimento presencial nos órgãos ministeriais, que é feito de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h, os cidadãos podem utilizar quaisquer dos canais remotos disponibilizados, ou seja, a Ouvidoria, o Protocolo Eletrônico ou os telefones, e-mails ou WhatsApp direto dos órgãos. Essas informações podem ser acessados em www.mppb.mp.br/contatospromotorias.