MPPB conhece projeto do MPPE que busca soluções tecnológicas para melhorar atuação ministerial

Uma equipe do Ministério Público da Paraíba está conhecendo o projeto Ciclo de Inovação Aberta (Mplay), desenvolvido pelo Laboratório de Inovação – MPLabs, do Ministério Público de Pernambuco, em parceria com o ecossistema produtivo do Porto Digital. O MPPE elencou 14 desafios para melhoramento da instituição, que incluem medidas para amplificar a atuação dos membros e servidores no combate à sonegação fiscal, defesa do patrimônio público, promoção dos direitos de crianças e adolescentes, dentre outros.

O procurador-geral de Justiça do MPPB, Francisco Seráphico Ferraz da Nóbrega Filho, está acompanhado do promotor de Justiça que preside a Associação Paraibana do Ministério Público, Bergson Formiga; do diretor de Tecnologia da Informação, Uirá Alencar, e do professor Nazareno Andrade, do Laboratório Analytics da Universidade Federal de Campina Grande. A equipe do MPPB foi recebida pelo procurador-geral de Justiça do MPPE, Francisco Dirceu Barros, que apresentou o projeto.

De acordo com Seráphico, o objetivo é conhecer os detalhes do projeto e sua execução, que estão sendo apresentados nesta sexta-feira (28/09). Ele explicou que foram estudados os gargalos do Ministério Público e definidas prioridades a serem trabalhadas, juntamente com empresas startups escolhidas através de um edital para propor soluções tecnológicas, que passem por projetos inovadores que possam ter resultados efetivos para a sociedade. “É um projeto permanente, mas inovador, porque procura mudar a própria cultura da instituição”, explicou.