Ex-procurador de Justiça morre aos 93 anos e é sepultado na cidade de Patos

O corpo do desembargador aposentado, Orlando Jansen, será sepultado no Cemitério São Miguel, no município de Patos, sua cidade natal, na tarde desta quinta-feira (4/10). O ex-membro do Ministério Público da Paraíba faleceu na noite de quarta-feira, aos 93 anos, e seu corpo foi velado até a manhã desta quinta-feira na mortuária São João Batista, na Capital.

O desembargador era pai do 1º subprocurador-geral de Justiça do Ministério Público da Paraíba, Alcides Orlando de Moura Jansen, que, através da assessoria do Cerimonial do MPPB, agradeceu a todos pelas ligações, pelo respeito e pelo carinho para com a família e grato a Deus, "o dono da vida".

O velório em Patos acontece na Câmara de Vereadores. Orlando Jansen nasceu no dia 6 de fevereiro de 1925, em patos, Sertão paraibano. Era filho do coronel da Polícia Militar, Vicente Jansen de Castro, e de Alzira Luna Freire. Na cidade natal, assumiu uma cadeira de vereador na Câmara Municipal em 1947.

Seguiu a carreira jurídica, ingressando no Ministério Público da Paraíba, em 1953, como procurador-substituto da Comarca de Princesa Isabel; foi presidente e procurador do Tribunal Regional Eleitoral; membro do Conselho Superior do Ministério Público e integrante do Conselho Penitenciário do Estado. No dia 24 de maio de 1984 foi nomeado ao cargo de desembargador do Tribunal de Justiça da Paraíba, onde permaneceu até 29 de novembro de 1994.

 

Com informações da Ascom/TJ