Tecnologia contra o crime usada pelo Gaeco é assunto em evento internacional

O Grupo de Atuação Especial contra do Crime Organizado (Gaeco) tem investido em iniciativas tecnológicas inovadoras para melhorar a qualidade do trabalho e obter mais efetividade na sua atuação, em várias áreas. Alguns exemplos da tecnologia usada nas investigações do órgão serão apresentados na Innova Summit 2019, considerada a maior conferência na área de inovação da América Latina, que acontece em Brasília, entre os próximos dias 3 e 5.

A palestra será ministrada pelo coordenador do Núcleo de Gestão do Conhecimento e Segurança Institucional (NGCSI), Octávio Paulo Neto. Ele vai falar como a tecnologia tem ajudado nas investigações dos promotores, principalmente, no combate à corrupção. Os sistemas Pandora, o Ariel e o DNA são exemplos de ferramentas que têm sido disponibilizadas para membros do sistema de Justiça.

O Pandora, por exemplo, usa modelos de análise de grande volume de dados que permitem a detecção, de forma sistemática, dos riscos de crimes contra a administração pública, no âmbito dos gastos dos governos estadual e municipais, no Estado. Esses protótipos desenvolvidos pelo NGCSI demonstraram tanta viabilidade técnica que já estão sendo usados por outros MPs, como os do Rio de Janeiro e do Paraná.


A conferência

A Innova Summit vai contar com mais de 90 palestrantes, nove painéis de debate e mais de 40 horas de informação voltada para o tema inovação. Os principais temas que serão discutidos são: Novas tecnologias, comunicação digital, compliance, impacto social, capitalismo consciente, investimento em tecnologia, inteligência artificial e big data.