Júri condena acusados de praticar duplo homicídio, em Ingá

Três homens acusados de praticar dois homicídios duplamente qualificados no município de Ingá foram condenados, nesta quarta-feira (2), pelo Tribunal do Júri, conforme pedido do Ministério Público da Paraíba, nas alegações finais. O julgamento durou cerca de nove horas.

Segundo o promotor de Justiça que atuou no júri, Edmilson de Campos Leite Filho, André Barbosa da Silva foi condenado a 36 anos de prisão por ser o autor material do assassinato de José Orlando Bernardo da Silva (conhecido como “Lando”) e Leonardo da Silva Voeira (conhecido como “Leo”). O duplo homicídio aconteceu no dia 8 de janeiro de 2015, na cidade de Ingá.

Os outros dois acusados de serem os mandantes do crime - Bruno da Silva Nascimento e Jozimar Mendes da Silva (conhecido como “Prego”) - foram condenados a 30 anos de prisão, cada um. Todos deverão iniciar a pena em regime fechado.

André e Jozimar respondiam ao processo em liberdade e, com a condenação, foram levados à Cadeia Pública de Ingá, onde ficarão provisoriamente. Bruno, por sua vez, já estava preso por outro crime.