MPPB participa da solenidade de posse do novo governador da PB

O procurador-geral de Justiça em exercicio, Alcides Jansen, representou o Ministério Público da Paraíba (MPPB) na sessão solene de posse do novo governador da Paraíba, João Azevêdo, e da vice-governadora, Lígia Feliciano, realizada na tarde desta terça-feira (1o), pela Assembleia Legislativa do Estado (ALPB), no Teatro “A Pedra do Reino”, no Centro de Convenções, em João Pessoa. A sessão foi aberta pelo presidente da ALPB, o deputado Gervásio Maia e contou com a participação de várias autoridades.

Além de Gervásio, também integraram a mesa os deputados estaduais Ricardo Barbosa e Branco Mendes (1o e 2o secretários da mesa diretora da ALPB); o presidente do Tribunal de Justiça da Paraíba, desembargador Joás de Brito; o procurador-geral de Justiça em exercício, Alcides Jansen; o presidente do Tribunal de Contas do Estado, André Carlo; o deputado federal Luiz Couto; o presidente da Câmara Municipal de João Pessoa, João Corujinha; o comandante do 1o Grupamento de Engenharia, general Marcelo Abrantes e o capitão Ernesto Filho, da Capitania dos Portos da Paraíba.

Jansen destacou a importância da relação harmoniosa entre os poderes para a democracia. “O Ministério Público da Paraíba, por sua Procuradoria-Geral de Justiça, tem as melhores expectativas com a posse que hoje acontece do novo governador João Azevêdo. A Paraíba tem evoluído em diversos segmentos, e atualmente se posiciona muito bem entre as unidades federadas. O MPPB tem a confiança que o empossado, por sua história de homem público, e de vitorioso profissional, saberá conduzir os destinos do Estado. Há muito o que de fazer em todas as áreas. A segurança, a educação, a saúde são valores vitais dentre outros, para toda sociedade, e o Ministério Público vela por esses valores, de modo que estará atento e disposto a contribuir institucionalmente com os trabalhos futuros”, disse.

João Azevêdo foi eleito governador da Paraíba para o período 2019-2022 no primeiro turno das eleições 2018, ocorrido no dia 7 de outubro, com 58,18% dos votos válidos (o que representa cerca de 1,1 milhão de votos). Ele e Lígia Feliciano assinaram o termo de posse e prometeram manter, defender e cumprir a Constituição, observando a lei, além de defender também o povo paraibano.