Estúdio do Núcleo de Ensino à Distância do MPPB é inaugurado em João Pessoa

As instalações do estúdio do Núcleo de Ensino à Distância (Nead), no Centro de Estudos e Aperfeiçoamento Funcional (Ceaf) do Ministério Público da Paraíba (MPPB), foram inauguradas na tarde desta terça-feira (13). Na solenidade, o descerramento das placas de inauguração foi feito pela 2ª-subprocuradora-geral de Justiça, Jacilene Nicolau Faustino Gomes, acompanhada do procurador de Justiça José Raimundo de Lima e do promotor de Justiça Lúcio Mendes Cavalcante, respectivamente, diretor e coordenador do Ceaf.

Além da presença de servidores, a inauguração foi prestigiada pelo secretário-geral do MPPB, José Guilherme Soares Lemos, pelo procurador de Justiça Valberto Cosme de Lira e pelo promotor de Justiça Ricardo José de Medeiros e Silva. “É importante a questão da união da equipe para a concretização de um trabalho. E o estúdio é resultado disso”, discursou a procuradora Jacilene Gomes. “Nós sentimos a necessidade de sermos estudantes. E os cursos do Ceaf, por meio do Nead, serão bastante úteis para os membros e servidores do Ministério Público”.

“A equipe do Ceaf é pequena, mas que se multiplica, porque os servidores são solidários”, ressaltou o procurador José Raimundo. O promotor Lúcio Mendes também elogiou o empenho dos servidores do Ceaf e da Diretoria de Tecnologia da Informação (Ditec), agradecendo ao apoio recebido do procurador-geral de Justiça, Bertrand de Araújo Asfora.

Em seu discurso, Lúcio Mendes destacou que a inauguração do estúdio é um marco histórico no Ministério Público “Com este estúdio, vamos proporcionar economia à instituição (sem necessidade de locomoção de servidores e membros), isonomia (oportunidades iguais tanto para os promotores da capital quanto do interior), autonomia (cursos que podem ser feitos a qualquer hora e com mais flexibilidade) e o aspecto pedagógico (melhor aproveitamento)”, avaliou o promotor, enfatizando: “Estamos entrando no Século XXI, o século do estudo à distância”. O Núcleo de Ensino à Distância foi implantado no Ministério Público paraibano, por meio do Ceaf, em outubro de 2015.