MPPB participa de evento sobre o 'Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio'

O Ministério Público da Paraíba (MPPB) participou, nesta segunda-feira (10) – Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio - de um evento promovido pelo Ministério Público Federal (MPF) para discutir a prevenção de um dos maiores problemas de saúde pública na atualidade e que está entre as quatro principais causas de morte no Brasil. Somente na Paraíba, é registrada uma morte autoprovocada a cada 34 horas, segundo dados da Secretaria Estadual de Saúde.

O evento aconteceu no auditório do MPF, em João Pessoa, e é um desdobramento da campanha 'Setembro Amarelo – vamos falar sobre a vida', que foi lançada no último dia 28 de agosto, na sede do MPPB, pelas instituições ministeriais, Secretarias de Saúde do Estado e de João Pessoa, Tribunal de Justiça, Associações Brasileira e Paraibana de Psiquiatria e Centro de Valorização da Vida (CVV). O objetivo da campanha é dar visibilidade, durante todo o mês de setembro, ao tema do suicídio, discutir ações viáveis de prevenção ao problema e orientar as pessoas que passam por isso, familiares e amigos sobre a importância de se buscar ajuda profissional nos serviços de saúde.

Participaram do evento a promotora de Justiça Jovana Tabosa e sua assessora, Priscila Serpa, além do procurador da República, José Guilherme Ferraz. Na ocasião, foi apresentado o projeto 'Ressignificando Vidas - cuidado e prevenção ao suicídio”, de autoria da neuropsicóloga Anne Michelle Paiva, conselheira estadual da Cruz Vermelha Brasileira, na Paraíba.

O projeto foi criado em 2017 e é desenvolvido no Hospital de Trauma de João Pessoa. A iniciativa começou a partir da observação do índice de pessoas que entravam na unidade hospitalar por tentativa de suicídio. Segundo a autora do projeto, apenas em 2017, foram 150 casos, sendo 69 homens e 81 mulheres. Em 2018, nos primeiros oito meses já são 110 entradas de pacientes no Trauma por tentativa de suicídio.

Roda de conversa

Durante o evento, a médica Fernanda Marques promoveu uma 'roda de terapia comunitária', uma estratégia de cuidado em saúde mental, em que os participantes são estimulados a expressarem suas inquietações do dia a dia.

Conforme explicou a especialista, a terapia comunitária tem como características a discussão e a realização de um trabalho de saúde mental preventiva de base comunitária. A ideia foi disseminar o conhecimento sobre essa técnica entre familiares e amigos que dela necessitem.

Com Ascom MPF