Educação ambiental: Estudantes recebem premiação pelo engajamento no projeto “Asa Verde”

Escoteiros mirins ambientais que participam do projeto “Asa Verde” nos municípios de Salgado de São Félix, Juripiranga e Itabaiana receberam os prêmios de recompensa pela dedicação e engajamento na iniciativa de educação ambiental. O projeto foi idealizado pela promotora de Justiça de Itabaiana, Miriam Pereira Vasconcelos. Os prêmios foram entregues pelos prefeitos de Salgado de São Félix, Adjailson Andrade; Juripiranga, Paulo Dália; e Itabaiana, Lúcio Araújo, respectivamente, nos últimos dias 18, 20 e 25 de novembro. As solenidades contaram com a participação de secretários e dos presidentes das Câmaras de Vereadores. O Município de Mogeiro agendou a entrega dos prêmios para o dia 28 do corrente.

De acordo com a promotora de Justiça Miriam Vasconcelos, o “Asa Verde” é um projeto de educação ambiental para o qual os estudantes foram selecionados a partir de um concurso de redação sobre o tema envolvendo coleta seletiva. “O objetivo do projeto é preparar os alunos selecionados para agir como multiplicadores, a fim de despertar a consciência cidadã da população para, de forma responsável, aprender a fazer a correta separação dos resíduos sólidos, do lixo orgânico e inorgânico, e assim, colaborar para que a coleta seletiva ocorra de forma adequada e apropriada”, explicou.

A promotora informou ainda que a Superintendência de Administração do Meio Ambiente (Sudema), através da Coordenação de Educação Ambiental, promoveu Curso de Formação de oito horas e cursos de aperfeiçoamento para os escoteiros, os quais foram ministrados no último dia 1. nos cursos foram promovidas Oficina de Compostagem, Oficina de Sabão Ecologicamente Correto e Plantio de Coentro. Na oportunidade, os alunos fizeram uma trilha ecológica e ouviram uma palestra com o tema 'Conhecendo o Jardim Botânico Benjamim Maranhão'. Estão agendadas ainda para dezembro palestras sobre 'Conhecendo o Aterro Sanitário' e 'Resíduos Sólidos e Saúde da Comunidade'. A promotora destacou que a coordenadora de Educação Ambiental da Sudema, Taciana Wanderley, é parceira do projeto.

Ainda segundo a promotora Miriam Vasconcelos, cada município também criou uma comissão ambiental para acompanhar a execução das atividades do projeto e ainda desenvolver outras dinâmicas para que os escoteiros sejam, efetivamente, preparados e estejam prontos para desempenhar com afinco a missão de serem defensores do meio ambiente. “Várias outras atividades também já foram executadas: documentários, gincanas, workshops, ações sociais, passeatas com carro de som, etc”, complementou.

“A reparação da degradação planetária depende de nós. E ainda falta muito para que as pessoas tratem o meio ambiente com responsabilidade. Assim, idealizei o projeto Asa Verde, porque acredito que somente através da educação é possível modificar uma consciência, porque depois que você recebe uma informação positiva, você se compromete e quer dar o melhor de si para colocar em prática o que aprendeu. Você quer se protagonista da história, fazer dela parte, ser nela incluído”, destacou a promotora.