MPPB apresenta projeto para diminuir acidentes de trânsito

O Ministério Público da Paraíba promoveu, na manhã desta sexta-feira (14/02), uma reunião com órgãos de trânsito e governamentais para apresentar e discutir um projeto com o objetivo de diminuir o número de acidentes no Estado.

O evento foi aberto pelo procurador-geral de Justiça, Francisco Seráphico Ferraz da Nóbrega Filho; e teve a participação do 2º subprocurador-geral, Alvaro Gadelha; e dos promotores de Justiça Raniere Dantas (Centro de Apoio do Meio Ambiente e Saúde), Liana Espínola (Centro de Apoio da Cidadania e Direitos Fundamentais) e Lúcio Mendes (Centro de Apoio Criminal); do deputado estadual Cabo Gilberto; e de representantes do Conselho Estadual de Trânsito (Cetran), Federação das Associações dos Municípios da Paraíba (Famup), Polícia Rodoviária Federal (PRF), Secretaria de Estado da Saúde, Departamento Estadual de Trânsito (Detran-PB), Polícia Militar e Corpo de Bombeiros.

O procurador-geral destacou o compromisso institucional de traçar uma política relaciona à questão do trânsito. “Estamos aqui para debater com os órgãos e para buscar resultados, para que o cenário da Paraíba esteja bem melhor daqui a um ou dois anos”.

O 2º subprocurador Alvaro Gadelha agradeceu a presença dos representantes dos órgãos e ressaltou que o Ministério Público está de mãos dadas com as instituições na busca de solução para o problema do trânsito.

O promotor Raniere Dantas apresentou dados sobre atendimentos de acidentes de trânsito no Hospital de Trauma de Campina Grande. Em média, são realizados 80 atendimentos aos finais de semana. Ele também fez a apresentação do projeto que tem como objetivos a diminuição dos acidentes de trânsito, dos crimes envolvendo veículos e dos atendimentos hospitalares; maior punição aos criminosos e a municipalização do trânsito mais abrangente. O projeto prevê entre as etapas a elaboração de um relatório sobre a situação no trânsito do Estado, evento de divulgação do projeto, regularização de veículos e CNHs, municipalização do trânsito, atuação criminal, fiscalizações.

A promotora Liana Espínola destacou que este é um momento de articulação e união de esforços de todos os órgãos. Já o promotor Lúcio Mendes falou da importância do trabalho em rede porque permite uma visão panorâmica do problema possibilitando enfrentá-lo de forma mais eficiente.

Os órgãos parabenizaram o Ministério Público pela iniciativa e manifestaram apoio ao projeto. Ficou acordado que eles vão remeter dados sobre trânsito ao MP que vão subsidiar a elaboração do relatório.