Promotoria de Pocinhos retoma reuniões com redes de proteção de crianças e adolescentes

Objetivo é fomentar atuação articulada dos órgãos para assistir famílias em situação de vulnerabilidade

A Promotoria de Justiça de Pocinhos promoveu, na última sexta-feira (19/02), a primeira reunião de 2021 com órgãos e profissionais que integram as redes de proteção de crianças e adolescentes nos municípios de Pocinhos e Puxinanã para discutir novos casos que serão acompanhados e receberão assistência de serviços de saúde, educação e assistência social.

As reuniões foram realizadas por videoconferência e contaram com a participação da promotora de Justiça Fabiana Mueller, da defensora pública Laís Novais, de integrantes dos Conselhos Tutelares, Conselhos Municipais de Educação, secretários municipais de pastas como Assistência Social, Educação e Saúde e coordenadores de serviços como o Centro de Referência e Assistência Social (Cras) das duas cidades e também do Creas de São Sebastião de Lagoa de Roça.

Na ocasião, a Secretaria de Saúde e o Conselho Municipal de Educação de Pocinhos informaram que já iniciaram a busca ativa de crianças e adolescentes da cidade que deixaram de frequentar o Centro de Atenção Psicossocial (Caps) e as escolas, respectivamente, para que sejam adotadas as providências necessárias à retomada do tratamento e da volta aos estudos.

Conforme explicou a promotora de Justiça Fabiana Mueller, essa foi a oitava reunião realizada com as redes de proteção desde junho do ano passado. Essas reuniões integram o procedimento administrativo instaurado com o objetivo de fiscalizar e fomentar a atuação conjunta dos membros da rede de proteção de crianças e adolescentes nos municípios de Pocinhos e Puxinanã, para que eles discutam e busquem soluções extrajudiciais com proatividade.

Na oitava reunião, os órgãos discutiram a situação de famílias que necessitam de assistência médica e psicológica e também de apoio assistencial do poder público, bem como estratégias e ações para solucionar a situação de vulnerabilidade dessas famílias e de suas crianças. Os casos serão acompanhados pela Promotoria. A próxima reunião sobre o assunto está marcada para 11 de março, às 10h.