Observatório do Feminicídio inscreve para 1º Seminário Integrador

O Observatório do Feminicídio da Paraíba Professora Bríggida Rosely de Azevedo Lourenço, criado recentemente pelo Conselho Universitário (Consuni) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), realizará sua primeira atividade no próximo dia 11 de dezembro. Trata-se do 1º Seminário Integrador: Feminicídio em Foco, que acontecerá no Centro de Convenções Raymundo Asfora, em Campina Grande, numa parceria com o Ministério Público da Paraíba (MPPB), o Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB), a Secretaria de Estado da Mulher e da Diversidade (Semdh), a Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Paraíba (OAB/PB) e a Realize Eventos.

No Seminário, que começa às 8h, será assinado o convênio interinstitucional entre a UEPB e as instituições e órgãos parceiros para viabilizar o funcionamento do Observatório. O evento é aberto ao público em geral interessado na temática e será realizado gratuitamente. Estão abertas 350 vagas para a atividade e os interessados devem confirmar presença com a inscrição on-line (clique AQUI), até o dia 9 de dezembro. A organização do seminário solicita aos participantes apenas a doação de dois quilos de alimentos não perecíveis, a serem entregues no ato do credenciamento. Será emitido certificado com oito horas/aula.

O Portal do Observatório do Feminicídio na Paraíba, que estará inserido dentro do site da UEPB, será lançado no seminário, que fará o debate em torno das ações que visam enfrentar a violência contra a mulher na Paraíba, por meio de conferências e oficinas integradoras. A conferência de abertura, “Feminicídio: marca cruel da violência de gênero”, será ministrada pela promotora de Justiça do Ministério Público da Bahia, Sara Sampaio, que também é presidente da Comissão Permanente de Combate a Violência contra a Mulher do Grupo Nacional dos Direitos Humanos.

Ela trará para o Observatório a sua experiência na luta para reduzir as estatísticas da violência contra as mulheres. O tema ainda será debatido com a participação do procurador de Justiça da Paraíba, Valberto Cosme de Lira, coordenador do Núcleo Estadual de Gênero do MPPB. O 1º Seminário Integrador contará ainda com as oficinas “Feminicídio: múltiplos olhares sob a perspectiva interdisciplinar” e “Recortes do Feminicídio: reflexões para além dos dados”.

Idealizador do Observatório e coordenador-geral do evento, o professor Flávio Romero Guimarães, vice-reitor da UEPB, ressaltou que o encontro é resultado de uma discussão articulada entre instituições e órgãos que, desde o princípio, vêm construindo a proposta. O objetivo do Seminário é fazer uma ampla reflexão com a sociedade civil sobre a problemática da violência contra a mulher, cujas estatísticas são assustadoras.

De acordo com dados do Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP), em 2017 foram vítimas de feminicídio no Brasil 1.047 mulheres, enquanto em 2018 esse número aumentou para 1.173 crimes dessa natureza. Na Paraíba, foram registrados 74 assassinatos de mulheres pela condição do sexo feminino em 2017 e 77 assassinatos em 2018.

 

Com informações e ilustração da Ascom/UEPB