Comitê de Tecnologia da Informação do MPPB discute projetos para o próximo biênio

Foi realizada, na última terça-feira (24/09), a reunião do Comitê Estratégico de Tecnologia da Informação do Ministério Público da Paraíba. Durante a reunião foi discutida a acessibilidade do portal institucional, a periodicidade de publicação de novas versões do MPVirtual, o acompanhamento dos projetos, criação de novos serviços, aquisições e melhorias para o biênio 2019-2021.

A reunião foi presidida pelo procurador-geral de Justiça, Francisco Seráphico Ferraz da Nóbrega Filho, e teve a participação do 1º subprocurador-geral, Alcides Jansen, e dos promotores Leonardo Quintans (secretário de Planejamento e Gestão), Antônio Hortêncio Rocha Neto (secretário-geral) e Reynaldo Di Lorenzo Serpa (coordenador do CAO do Patrimônio Público), além dos servidores da Diretoria de Tecnologia da Informação (Ditec), que integram o Cometi: Uirá Alencar, Bruno Coitinho, Daniel Falcão e Felipe Sette.

 

Projetos em andamento

Um dos projetos em desenvolvimento no MPPB é a interoperabilidade do MPVirtual com o PJE. Foi definido na reunião que um piloto será iniciado no 2º grau, no início de outubro. Segundo informações da Ditec, o sistema deverá permitir a integração do MPVirtual com o sistema do Tribunal de Justiça da Paraíba, proporcionando aos membros o recebimento, movimentação e acompanhamento dos processos. O sistema evitará o retrabalho na inserção das peças, que será feita em apenas um sistema (MPVirtual), e a importação diária e automática de novos processos judiciais.

Também foram discutidos na reunião outros projetos que estão em andamento como a conclusão automatização do relatório de correição da corregedoria; a finalização do projeto de gestão de centro de custos; os indicadores estratégicos da Seplag.

 

Novos projetos

Na reunião, foram apresentados ainda os novos projetos que serão desenvolvidos pela Ditec. Entre eles está o 'Painel de Gestão das Promotorias (MPVirtual)' que será mostrado na tela inicial do MP Virtual. Cada membro terá seus indicadores (da sua promotoria) em números e gráficos de BI (Business Inteligence) mostrados nesse painel. Com isso, o promotor terá sempre acesso à situação dos processos (prazos e quantidade), ajudando-o a gerir a unidade, elencando prioridades e planejando melhor sua atuação.

Outro projeto é o 'Protocolo Virtual - Órgãos externos (MPVirtual)'. De acordo com a Ditec, a ferramenta vai permitir que representantes de órgãos externos possam encaminhar documentos ao MPPB exclusivamente por meio eletrônico. Além de gerar mais eficiência da ação institucional, agilidade, economicidade e segurança dos processos, vai evitar que cidadãos, empresas e instituições públicas precisem se deslocar aos prédios do Ministério Público, tendo acesso diretamente ao sistema digital.

Também será implantado o Cadastro Nacional de Violência Doméstica, com objetivo de formar base de dados nacional sobre processos de violência doméstica; necessidade de adaptação do sistema de processos.

Além desses, no Plano Diretor de TI que será apresentado na próxima semana constarão outros projetos das áreas fim e meio do Ministério Público.