Ceaf abre “Media Training” para participação de servidores do MPPB

 

 

Servidores do Ministério Público da Paraíba também poderão se inscrever para a parte teórica do 'Media Training', especialmente os ocupantes de cargos de chefia e assessores de procuradores e promotores de Justiça que podem repassar informações à imprensa. O treinamento para melhorar o relacionamento do MPPB com as mídias acontecerá nesta sexta-feira (13). As inscrições são online. O link está disponível no banner no topo do site do MPPB, até esta quinta-feira.

Em princípio, o evento era destinado apenas a membros, mas a Administração Superior e o Centro de Estudos e Aperfeiçoamento Funcional (Ceaf) resolveram estender aos servidores, que podem, em alguma situação, se deparar com demandas de veículos de comunicação. Eles poderão assistir a parte teórica do treinamento, que acontecerá das 8h às 12h.

O workshop será ministrado pelo jornalista Fábio Gusmão, que tem experiência acumulada em vários treinamentos realizados, inclusive para membros de outros MPs do Brasil. Confira a programação completa:

 

PARTE TEÓRICA - MANHÃ

A liberdade de informar: os meios de comunicação como megafone das instituições

 

- A semelhança do trabalho do Ministério Público com o da imprensa livre;

- Como lidar com as solicitações de entrevistas sobre casos de investigações sigilosas que estão no início (para o promotor);

- As negociações sobre o domínio do fato: os dados sobre um determinado caso não pertencem ao promotor, nem ao jornalista. As formas para chegar a um denominador comum;

- Técnicas para lidar com os profissionais que atuam em diversas plataformas: jornal impresso, rádio, televisão, sites e blogs, redes sociais;

- Como atuar numa entrevista coletiva, simulação de coletiva;

- Como atuar em entrevistas em vídeo para as redes sociais (Live)

- O que vestir para a entrevista (ele e ela);

- A respiração x ansiedade: dicas para evitar que a falta de ar vire um limitador na hora de passar a informação;

- Assessoria de imprensa: o setor de comunicação social e sua importância para mediar relações, criar pontes e reduzir os impactos de informações erradas publicadas pelos veículos de comunicação.

 

Estudos de casos: exemplos de casos gerais e específicos.

Apresentação e abertura para debates

- Imprensa e grupos especiais do MP: casos específicos da relação onde ocorre o modelo perfeito e/ou imperfeito;

- A imprensa no Tribunal do Júri: as possibilidades de envolver os jornalistas antes de cada júri de repercussão;

- Jornalismo investigativo: a força das investigações do MP que podem ter projeção nacional (investigações na área de improbidade administrativa, por exemplo);

- Informações relevantes para a imprensa durante a fiscalização do processo eleitoral;

- Uma boa entrevista garante o melhor destaque: meios de chegar ao objetivo de divulgar a ação do MP;

- O promotor como fonte: formas de cultivar um bom relacionamento com alguns jornalistas, sem desrespeitar os demais profissionais de imprensa;

- Meios de conduzir demandas negativas para a instituição: formas de evitar ou minimizar o impacto de pedidos de declarações de casos complexos.

 

Redes Sociais: as melhores práticas para a vida social no mundo virtual

- O que pode fazer e o que não pode nas redes sociais;

- Imagem é tudo, tenha certeza do limite da exposição;

- Sua opinião é sua? E a opinião do seu cargo?;

- Como encontrar tudo disponível sobre você na rede: as técnicas utilizadas para raspar dados abertos;

- Como utilizar melhor as redes

Abertura de debate sobre o tema.

 

PARTE PRÁTICA

Simulações práticas:

Entrevistas para TV: Com câmera e cinegrafista

Simulação de participação em um programa de Rádio.

Simulação de uma coletiva de imprensa.

Estudo dos vídeos com as simulações logo após a gravação (nesta fase podemos usa também material de entrevistas já feitas pelos membros).

Acompanhamento após o curso: os participantes do curso receberão relatórios comportamentais de suas entrevistas feitas em até um mês após o workshop. Para que esta análise seja feita, o material deverá ser enviado pela Ascom.