Caocrim e Ncap realizam reunião com direção do Instituto de Polícia Científica

O Centro de Apoio Operacional Criminal e o Núcleo de Controle Externo da Atividade Policial do Ministério Público da Paraíba realizaram, na manhã desta sexta-feira (30/08), uma reunião com a direção do Instituto de Polícia Científica (IPC) para discutir o acesso de membros do MPPB ao banco de laudos do IPC e o incremento do banco de perfis genéticos.

Participaram da reunião o coordenador do Caocrim, promotor Lúcio Mendes; o promotor Túlio Cesar Fernandes, integrante do Ncap; o diretor do IPC, Marcelo Burity; e o perito Israel Aureliano. Estiverem presentes ainda o diretor de Tecnologia da Informação do MPPB, Uirá Alencar; e o chefe de Desenvolvimento de Sistemas, Bruno Coitinho.

De acordo com o promotor Lúcio Mendes, um dos pontos da reunião foi a discussão sobre o acesso dos promotores de Justiça aos laudos do IPC. O instituto está criando um sistema, chamado CCSI, para registro da cadeia de custódia das provas e inserção dos laudos. “Estamos discutindo o acesso do MP aos laudos. Às vezes o promotor, numa audiência ou quando pega um inquérito, percebe que o laudo não foi juntado por uma questão burocrática e fica na dificuldade de fazer a instrução do processo porque o laudo é a prova da materialidade do crime. Estamos tentando viabilizar e quebrar entraves. Na reunião, o IPC sinalizou positivamente o acesso ao sistema”, informou o promotor.

O segundo ponto da reunião foi o banco de perfis genético que está sendo trabalhado pelo IPC. Segundo o coordenador do Caocrim, existe a necessidade de incrementar a coleta de dados para tornar o banco mais completo e, para tanto, o IPC precisa do apoio do Ministério Público e do Judiciário. “O banco de perfis genéticos é essencial para o esclarecimento de crimes e, uma vez que nós alimentarmos esse banco, pessoas que tenham cometidos crimes em outras localidades podem ser identificadas”, explicou. Ficou acordado que será realizado um workshop para promotores e juízes para buscar esse apoio para alimentar o banco.