Comitê define calendário de fiscalizações de instituições para idosos, em 2020

O Comitê de Monitoramento e Fiscalização das Instituições de Longa Permanência para Idosos (Ilpis), coordenado pelo Ministério Público da Paraíba, definiu, nesta quarta-feira (08/01), o calendário de inspeções das entidades de acolhimento para 2020. As vistorias começam no final deste mês por instituições do Sertão.

A reunião foi presidida pelo coordenador do Núcleo de Políticas Públicas do MPPB, procurador Valberto Lira, e teve a participação de representantes dos Conselhos Regionais de Enfermagem (Coren), Nutrição (CRN), Psicologia (CRP), Fisioterapia e Terapia Ocupacional (Crefito), Farmácia (CRF), Serviço Social (Cress), do Conselho Estadual da Assistência Sociai (CEAS), do Conselho Estadual da Pessoa Idosa (CEDPI) e da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Humano (SEDH).

Ao todo devem ser fiscalizadas mais de 30 instituições de longa permanência para idosos localizadas em 25 municípios paraibanos. Após cada fiscalização, os órgãos integrantes do comitê elaboram relatórios que são remetidos às Promotorias das Comarcas onde as instituições estão localizadas.

O procurador Valberto Lira destacou que, ao longo dos anos, o comitê tem observado uma melhoria nas condições das instituições para idosos e que o objetivo do comitê é garantir um melhor serviço para a população idosa do Estado.

Além do calendário, o comitê discutiu ainda a criação de um instrumento para realização de diagnóstico situacional dos idosos institucionalizados. A finalidade é ter um retrato das instituições e das pessoas idosas que se encontram abrigadas. O questionário terá contribuições de todos os órgãos que compõem o comitê.

Também foi discutida a realização de um seminário destinado aos gestores das instituições de longa permanência. O comitê é integrado ainda pelo Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (Crea) e pelo Corpo de Bombeiros.