CGMP realiza correições nos oito cargos da Promotoria de Patos

A Corregedoria-Geral do Ministério Público da Paraíba realizou correições ordinárias nos oito cargos da Promotoria de Justiça de Patos, esta semana (de 17 a 20/02). As atividades foram desenvolvidas através da realização de uma reunião com os órgãos públicos e a sociedade civil dos municípios da região, da análise dos feitos judiciais e extrajudiciais de atribuição dos membros correicionados e de visitas ao Lar do Idoso Jesus de Nazaré, ao Lar dos Velhinhos, na entidade de acolhimento institucional para crianças e adolescentes de Patos e nos presídios regionais masculino e feminino.

No diálogo instalado com a comunidade, os problemas da saúde se destacaram, sobretudo diante do momento de instabilidade política vivenciado por Patos, município referência na área. Foram elencadas dificuldades em relação ao referenciamento por defasagem na tabela SUS e nas PPIs (Programação de Parcerias e Investimentos), interdições de unidades de saúde e encerramento das atividades desenvolvidas pelos Caps.

Também foram abordadas questões como a melhoria de condições de trabalho para os conselheiros tutelares, casos de trabalho infantil, imprescindibilidade de cuidadores para os alunos com deficiência, dificuldade para solucionar demandas ambientais quando envolvem entes públicos e a importância de criar fluxos de atendimento para os serviços em rede. A atuação ministerial foi objeto de destaque durante a reunião, sendo dirigidos vários elogios aos trabalhos desenvolvidos pelos representantes do MPPB, na região.

A equipe da Corregedoria pontuou a diferença entre os serviços prestados em rede, de forma individual e a atuação em rede voltada aos casos macro, visando à construção de diagnósticos para identificação das necessidades e posterior elaboração de políticas públicas. Os membros da CGMP também ressaltaram aos presentes e aos promotores de Justiça quanto à necessidade de fortalecimento da rede de proteção, instando a todos para se unirem neste propósito.

Participaram das atividades a corregedora-geral Vasti Cléa Marinho da Costa Lopes e os promotores corregedores Cristiana Ferreira Moreira Cabral de Vasconcellos, Clístenes Bezerra de Holanda e Francisco Lianza Neto. Foram correicionados os trabalhos desenvolvidos pelos promotores de Justiça Samuel Miranda Colares, Lívia Vilanova Cabral, Elmar Thiago Pereira de Alencar, Mariana Neves Pedrosa Bezerra, Leonardo Cunha Lima de Oliveira, Leidimar Almeida Bezerra, Glauco Coutinho Nóbrega e Uirassu de Melo Medeiros.

Galeria de imagens (Foto: CGMP)