Município de Juripiranga atende MP e inicia fiscalização de animais soltos nas ruas

Teve início, na última terça-feira (15), o trabalho de fiscalização e apreensão de animais flagrados soltos nas ruas, praças e pistas de rolamento de Juripiranga. A ação é parte de uma parceria do Ministério Público da Paraíba, Prefeitura de Juripiranga e Polícia Militar.

A fiscalização em Juripiranga tem como objetivo prevenir acidentes envolvendo veículos automotivos e animais, e disciplinar os criadores a manterem esses animais em ambiente apropriado. Os animais apreendidos são encaminhados para o curral municipal, devendo ser resgatados no prazo legal de 72h, mediante pagamento de taxas.

De acordo com a promotora de Justiça Miriam Pereira Vasconcelos, essa ação da prefeitura de Juripiranga é resultado de inquérito civil instaurado na Promotoria de Itabaiana por causa das inúmeras reclamações de acidentes provocados por animais soltos nos municípios de Juripiranga, Salgado de São Félix, Mogeiro e Itabaiana.

A promotora convocou os prefeitos dos quatro municípios e recomendou que fossem tomadas medidas para coibir o problema. Entre as medidas recomendadas, estava a criação de lei municipal prevendo a apreensão do animal e multa para o proprietário que deixá-lo solto. Segundo a promotora, os quatro municípios já aprovaram as respectivas leis.

A ação iniciada na última terça pela prefeitura de Juripiranga busca conscientizar os criadores de animais sobre sua responsabilidade no disciplinamento das vias públicas e na preservação da vida.

Em Salgado de São Félix, a prefeitura está realizando uma campanha de conscientização da população sobre sua responsabilidade quanto aos animais. A campanha alerta que a culpa pelos animais soltos em vias públicas é dos proprietários. Como parte da ação, o município já realizou uma caminhada de mobilização e conscientização que contou com a presença de familiares que tiveram vítimas em acidentes com animais soltos em vias públicas, além de distribuição de materiais educativos.

“Não deixando o bicho solto, as pessoas evitam que os animais sejam sujeitos a maus-tratos, que a cidade fique suja e que ocorram acidentes. É preciso que a população colabore com isso e tenha consciência de manter os animais nas suas propriedades”, comenta a promotora.

 

Foto: Prefeitura de Juripiranga