Projeto Refletir do MPPB é divulgado na Semana Justiça pela Paz

O Centro de Apoio Operacional da Cidadania e Direitos Fundamentais do Ministério Público da Paraíba apresentou o projeto “Refletir”, voltado para homens com processos de violência doméstica, durante a XII Semana Justiça pela Paz em Casa do Tribunal de Justiça da Paraíba, realizada no período de 26 a 30 de novembro. A campanha de divulgação se deu no Fórum de Mangabeira, local onde foi realização o mutirão de audiências de processos da vara de violência doméstica da capital.

A divulgação foi realizada pela coordenadora do CAO, Elaine Alencar, e pela assessora Raíssa Valentim, pela promotora de Justiça Auxiliar Dulcerita Alves e a assessora Aline. Elas esclareceram o objetivo do projeto e os benefícios já alcançados por esse modelo de estratégia de combate e prevenção à violência contra a mulher e que já é executada no MPPB e outros Ministérios Públicos do país.

De acordo com a promotora Elaine Alencar, a mostra e divulgação do Projeto Refletir foi possível em razão do modelo de organização de trabalho proposto pela,Coordenadoria de Mulher do TJPB, Graziela Queiroga Gadelha, que abriu oportunidade para que os vários órgãos e instituições que compõem a Rede da Mulher em João Pessoa pudessem divulgar os serviços disponíveis. “Com essa mostra de serviço, pretendeu-se levar ao conhecimento das mulheres em situação de violência doméstica e familiar os serviços existentes para prestar o apoio às vítimas”, explicou.

Além do Ministério Público e do TJPB, participaram da ação a Secretaria de Estado da Mulher e Diversidade Humana, a Coordenação das Delegacias da Mulher na Paraíba, a Defensoria Pública, a Unipê e equipamentos municipais de proteção à mulher em situação de violência, com o Programa Ronda do Município de João Pessoa.

A atividade fez parte das ações realizadas pelo CAO Cidadania e Direitos Fundamentais do MPPB na campanha dos 16 Dias de Ativismo pelo enfrentamento da violência contra a mulher.