Site institucional do MPPB ganha chatbot para auxiliar usuários

Atendimento virtual está em fase de teste. Interações alimentarão inteligência artificial para melhorar diálogo com cidadãos

Agora, visitantes do site do Ministério Público da Paraíba (www.mppb.mp.br) estão recebendo auxílio do atendimento virtual. O chatbot do MPPB foi lançado durante a oficina do Planejamento Estratégico, que aconteceu em João Pessoa, na manhã dessa segunda-feira (06/12). A ferramenta é um produto do Núcleo de Inovação (Inova MP), órgão ligado à Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag), que emprestou o seu mascote, Antenor, para interagir com os usuários. É uma versão beta, ou seja, ainda em desenvolvimento e que receberá melhorias a partir das interações. Em um segundo momento, o serviço também será disponibilizado na página do Facebook (@mppboficial) e no aplicativo de mensagens WhatsApp. A ideia é usar a tecnologia para estreitar o diálogo com a sociedade.

O chatbot foi apresentado pela secretária da Seplag, Cristiana Vasconcellos, durante o evento que reuniu membros e servidores da instituição, no Centro de Convenções. Ela convidou o procurador-geral de Justiça, Antônio Hortêncio Rocha Neto, para iniciar o atendimento virtual, oficialmente, no site institucional. Cristiana explicou que trata-se de um produto inovador que pretende melhorar a comunicação da instituição com a sociedade. A ferramenta foi desenvolvida por uma empresa da área, a partir de um fluxo conversacional montado pela Seplag/Inova, Diretoria de Tecnologia da Informação e Assessoria de Imprensa, baseado a observação dos serviços disponibilizados pela instituição que são mais buscados pelos cidadãos.

“O mascote do Inova, o Antenor (o nome foi escolhido em um concurso interno e faz alusão a ‘estar antenado’) vai conduzir essa fase de teste. À medida em que as pessoas forem interagindo com a inteligência artificial, poderemos identificar as melhorias que serão feitas e até acrescentar novos fluxos conversacionais para responder dúvidas que não tenham sido previstas e levar os usuários mais rapidamente aos serviços e informações que buscam”, explicou a promotora Cristiana Vasconcellos.

Como usar
Assim que o usuário entra no site, abre-se uma caixa de diálogo do lado direito inferior, se o usuário estiver na tela do computador, ou no centro inferior da tela do celular. “Olá. Posso ajudar”, pergunta o mascote. Se o usuário clicar no balão, a conversa é ampliada e aparecem as seis primeiras opções de atendimento, que, de acordo com a equipe que planejou o chatbot, são as mais buscadas pelos usuários. O cidadão, então, pode clicar em um dos itens ou digitar o que busca no campo abaixo. A partir desse momento, o leque de opções aumenta. Caso algum serviço seja buscado e não esteja elencado nessa fase de teste, esse fluxo será incluído para melhorar a experiência dos usuários.