Correições em cargos da Promotoria de Guarabira são finalizadas

Terminou, nessa quinta-feira (19), o trabalho de correição realizado nos 1°, 2° e 4° cargos da Promotoria de Justiça de Guarabira. Durante três dias, a equipe da Corregedoria-Geral do Ministério Público da Paraíba (MPPB) desenvolveu atividades, que incluíram reuniões com representantes da sociedade em Guarabira, Araçagi e Pilões para saber quais as demandas daquelas populações; a análise dos feitos judiciais e extrajudiciais de atribuições dos membros correicionados e visitas a entidades e serviços públicos, como a Associação Menores com Cristo e a Comunidade Talita (ambas localizadas em Guarabira), a creche municipal Violeta de Lourdes Maroja Morato (localizada em Araçagi) e a cadeia pública de Pilões.

Conforme explicou a corregedora-geral do MPPB, a procuradora de Justiça Vasti Cléa Lopes, a correição seguiu o calendário definido para este ano. Ela informou que o trabalho desenvolvido pelos promotores de Justiça Danielle Lucena, Abraão Falcão e Andrea Bezerra foi bastante elogiado pela comunidade local.

Participaram das correições os promotores-corregedores Cristiana Vasconcelos, Clístenes Holanda e Francisco Lianza.

Reuniões

Em Guarabira, representantes da sociedade falaram sobre problemas que afligem a população local como a escassez de água enfrentada pela região; a fome que atinge famílias; a necessidade de maior atenção às crianças e adolescentes com deficiência, especialmente em relação à garantia dos direitos à educação e saúde. Também foram abordadas questões como a importância da profissionalização de jovens e a necessidade de ações voltadas ao cumprimento de medidas socioeducativas em meio aberto. O trabalho desenvolvido pela promotora Danielle Lucena para garantir a construção de uma rede de apoio social atuante foi bastante reconhecido.

Em Araçagi, foram discutidas questões relacionadas à educação inclusiva e os benefícios da justiça restaurativa na resolução de conflitos no ambiente escolar, a necessidade de capacitação para membros dos conselhos municipais e de criação de padronização no trabalho em rede. Na ocasião, o promotor Abraão Falcão falou da importância da reunião com representantes da sociedade civil como forma de aproximar o MPPB dos cidadãos e de construir um esforço coletivo para superação de dificuldades e solução de problemas.

Em Pilões, foram discutidos problemas como o surto de Leishmaniose no município, a saúde mental de crianças e adolescentes; a fome; bem como as ações construídas pelos representantes da rede de proteção, em conjunto com a promotora Andrea Bezerra, para enfrentar e resolver essas questões.

Segundo Vasti Cléa, em todos os locais visitados, a equipe da Corregedoria-Geral enfatizou a necessidade do fortalecimento das famílias e a importância da atuação em rede visando à construção de diagnósticos para a elaboração de políticas públicas. Também defendeu o enfrentamento da problemática das drogas como caso de saúde pública, que exigem ações intersetoriais e a necessidade do fortalecimento da rede de proteção nos municípios.