Abril Azul: MPPB ilumina prédio em alusão à luta pelos direitos das pessoas com autismo

Durante todo este abril, a fachada do edifício-sede do Ministério Público da Paraíba ficará iluminada com a cor azul, em alusão ao ‘Mês de Conscientização Sobre o Autismo’, que teve seu ponto alto no último sábado (2/4), o dia no qual o mundo lembra a luta pelos direitos das pessoas com transtorno do espectro autista (TEA). O MPPB atua na fiscalização do cumprimento da legislação que garante a inclusão de pessoas com qualquer tipo de deficiência. Para denunciar a violação de algum direito, o cidadão pode se dirigir à Promotoria de Justiça da sua região ou acessar um dos canais eletrônicos disponibilizado pela instituição em www.mpppb.mp.br/fale-conosco.

A coordenadora do Centro de Apoio Operacional da Cidadania, Liana Carvalho, destacou que a data é simbólica e a luta pelos direitos das pessoas com deficiência deve ser encarada todos os dias. “Os principais desafios para as pessoas com autismo na Paraíba e no mundo são o preconceito e a falta de inclusão. As pessoas com autismo ou qualquer tipo de deficiência devem ser capazes de acessar todos seus direitos e chegarem onde puderem e quiserem”, afirmou a promotora de Justiça. 

O autismo
A Organização Mundial da Saúde estima que o autismo afeta uma a cada 160 crianças do mundo. De acordo com a Organização Pan-Americana para a Saúde (Opas/OMS), os transtornos do espectro autista começam na infância e tendem a persistir na adolescência e na idade adulta, e, embora algumas pessoas possam viver de forma independente, outras têm graves incapacidades e necessitam de cuidados e apoio ao longo da vida. “Em todo o mundo, as pessoas com transtorno do espectro autista são frequentemente sujeitas à estigmatização, discriminação e violações de direitos humanos. Globalmente, o acesso aos serviços e apoio para essas pessoas é inadequado”, ressalta a Opas (leia mais AQUI).