Comitê Gestor disponibiliza ‘Manual de Boas Práticas de Segurança para Membros do MPPB’

O Comitê Gestor de Segurança do Ministério Público da Paraíba disponibilizou o “Manual de Boas Práticas de Segurança para os Membros do MPPB”. O objetivo é que, a partir da adoção de medidas e cuidados elencados na publicação, os riscos de o(a) cidadão(ã) ser vítima de crime sejam reduzidos sensivelmente, e sua proteção pessoal, aperfeiçoada. O manual está dividido em quatro capítulos, focando a segurança no ambiente laboral, na comunicação e na rotina pessoal e familiar, além de trazer uma série de situações fáticas que podem ajudar, caso o(a) membro(a) se veja em situação de perigo.

O comitê — formado por representantes da Procuradoria-Geral de Justiça, do Centro de Apoio Operacional Criminal (Caocrim), do Núcleo de Gestão do Conhecimento e do Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (NGC/Gaeco), do Núcleo de Controle da Atividade Policial (Ncap), da Corregedoria-Geral (CGMP) e da Assessoria Militar da instituição — baseou-se em materiais produzidos pelo Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) e pelos MPs do Rio Grande do Norte, Rondônia, Pernambuco e Rio Grande do Sul.

“As atividades desenvolvidas pelos procuradores e promotores de Justiça mostram-se repletas de riscos intrínsecos, materializados, muitas vezes, por ameaças pessoais e até mesmo contra familiares. Nessa perspectiva, observa-se que os membros do MPPB convivem sistematicamente com o combate ao crime organizado, à corrupção, às facções criminosas e aos delitos de naturezas diversas, o que requer apoio de uma segurança institucional sólida e abrangente”, destaca trecho da apresentação do material.

O manual pode ser acessado AQUI.