Nudetor e Comissão cobram laudos e novas vistorias serão realizadas nos estádios

O Núcleo do Desporto e Defesa do Torcedor (Nudetor) do Ministério Público da Paraíba e a Comissão Permanente de Combate à Violência dos Estádios realizaram, nesta quarta-feira (12/01), uma reunião por videoconferência com representantes da Federação Paraibana de Futebol (FPF), dos clubes e dos gestores para cobrar os laudos de vistoria dos estádios que serão utilizados nos campeonatos de futebol, em 2022.

Segundo o coordenador do Nudetor e da comissão, procurador Valberto Lira, nesta e na próxima semana, a Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros vão realizar vistorias nos estádios para verificar se atendem às normas previstas no Estatuto do Torcedor. Ele destacou que, desde 2019, foi celebrado um termo de ajustamento de conduta com a FPF para o encaminhamento dos laudos que vem sendo descumprido.

Conforme Valberto Lira, os laudos de vistoria dos estádios devem ser apresentados previamente às competições. São quatro laudos exigidos na Portaria 290/2015: o de segurança, o de engenharia, acessibilidade e conforto, o de prevenção e combate a incêndio e pânico, e o de condições sanitárias e de higiene.

Valberto Lira ressaltou ainda que o Campeonato Paraibano e Copa do Nordeste poderão ocorrer sem público e que tudo vai depender dos relatórios da PM e Bombeiros, e, se cumprido o prazo do TAC assinado com a Prefeitura de Sousa, em relação ao estádio Marizão. No Perpetão, em Cajazeiras, só sem público. Apenas o estádio Carneirão, em Cruz do Espírito Santo, está totalmente aprovado, podendo ter público.

O tenente-coronel Otávio José de Melo Ferreira, presidente da Comissão para Elaboração dos Laudos de Segurança, no âmbito da PM, informou que os laudos de segurança estão vencidos e que novos precisam ser elaborados.

O tenente-coronel Nazareno Oliveira, diretor de Atividades Técnicas do Corpo de Bombeiros, mostrou uma tabela com a situação atual dos estádios que mostra que estão aprovados com restrição.

Durante a reuniao foram discutidas as principais pendências dos estádios bem como medidas que devem ser tomadas para saná-las.

A reunião teve a participação do presidente da Comissão Estadual de Arbitragem,  Arthur Alves, que representou a presidência da FPF; o presidente e o vice-presidente do Nacional de Patos, Rodrigo Nóbrega e Sávio Salvador; o diretor Jurídico do Nacional de Patos, Marcelo Eduardo de Melo Silva; o diretor Jurídico do Atlético Cajazeirense de Desportos, Victor Anderson Gonçalves Oliveira; o secretário de Esporte de Patos, José Francisco de Sousa; Stefano Wanderley, representante da Secretaria de Estado da Juventude, Esporte e Lazer (Sejel);  Pedro Bezerra, do Botafogo.