MPPB conduz reunião que transferiu jogo do PV para o Amigão e definiu outras medidas de segurança

O Núcleo do Desporto e Defesa do Torcedor do Ministério Público da Paraíba (Nudetor/MPPB) conduziu a reunião, na manhã desta sexta-feira (18/03), na qual foram tomadas providências para garantir a segurança em jogos do Campeonato Paraibano. A primeira delas foi a transferência do jogo Treze X Esporte de Lagoa Seca, no próximo dia 2, do Estádio Presidente Vargas (PV) para o Estádio Ernani Sátiro (O Amigão). Também foram acordadas outras medidas para todos os jogos a partir de agora relativas à fiscalização com detectores de metais, proibição de fogos e similares, entre outras.

A reunião foi conduzida pelo procurador de Justiça, Valberto Lira, que coordena o Nudetor (órgão que administra a Comissão Permanente de Prevenção e Combate à Violência nos Estádios do Estado da Paraíba). Participaram do encontro por meio de videoconferência, que durou cerca de três horas, mais de 30 pessoas, entre representantes da comissão, de órgãos de segurança pública (Polícia Militar e Corpo de Bombeiros), da FPF e de clubes de futebol, além de administradores de estádios e profissionais da imprensa.

“Fatos relacionados a vandalismo de torcidas ocorridos nos últimos jogos motivaram essa reunião. O primeiro no dia 6, no jogo Treze X Nacional de Patos, no PV, e o segundo entre Treze e Campinense, no Amigão, na última quarta-feira. Também consideramos o fato de que no jogo do dia 10, entre Nacional de Patos e Treze, houve disparo de rojões, o que é expressamente proibido pelo Estatuto do Torcedor. Sempre tentamos a via do diálogo e temos conseguido muitos avanços em relação à melhoria da segurança no futebol paraibano. A comissão ouviu a todos e chegou à conclusão que o PV não deveria ser liberado para esse jogo. Houve compromissos dos clubes e da FPF e vamos continuar esse monitoramento constante para garantir a segurança dos torcedores”, pontuou Valberto Lira.

Principais encaminhamentos:
1 - Transferência do jogo Treze X Esporte de Lagoa Seca do Estádio Presidente Vargas para o Amigão, ambos em Campina Grande;
2 - Para todos os jogos de agora em diante, os clubes mandantes devem providenciar fiscalização com detectores de metais;
3 - Todas as pessoas que vão assistir ao jogos - incluindo convidados e imprensa e outros - devem passar pelos detectores de metais, excetuando apenas as delegações;
4 - Os responsáveis pelos jogos devem fazer cumprir o Estatuto do Torcedor em relação à proibição de fogos de artifícios, rojões e similares nos estádios durante as partidas;
5 - Quando o Estado, por meio de decreto, liberar 100% do público nos jogos, os mandantes devem providenciar monitoramento com câmeras de segurança nos estádios com capacidade para mais de 10 mil pessoas (Amigão e Almeidão);
6 - Comandantes da PM devem avaliar necessidade de disciplinadores para o acesso de torcidas durante a venda de ingressos.